EXPOSIÇÃO DE CHAPÉUS

    
 Os chapéus que vêem nas imagens estão em exposição na nossa Escola e foram imaginados e confeccionados pelas turmas do 6º ano nas aulas de EVT.

A palavra chapéu provém do latim capellu, diminutivo de cappa ( peça usada para cobrir a cabeça ) e mais tarde do francês chapel (actualmente "chapeau").

Os primeiros modelos de protecção para a cabeça surgiram por volta do ano 4000a.C. no antigo Egito, na Babilónia e na Grécia, onde o uso de faixa na cabeça tinha a finalidade de prender e proteger o cabelo. A faixa estreita colocada em torno da copa dos chapéus da actualidade (a fita ou bandana) é algo que ficou desse primeiro tipo de protecção para a cabeça.


Ao longo dos tempos essas faixas foram evoluindo para outras formas como tiaras, turbantes e até coroas.

Usado por nobres, sacerdotes, guerreiros, etc. o chapéu era considerado como um símbolo de autoridade e distinção social ou profissional. Ainda hoje, as pessoas que ocupam determinados cargos ou exercem determinadas profissões usam chapéus específicos: bispos, cardeais, soldados, marinheiros…


O "Pestasos" que vem da antiga Grécia é o primeiro chapéu com aba que se conhece.


Depois da Renascença (século XIV - XVI), os chapéus masculinos adquiriram diversos formatos, sendo ricamente enfeitados e usados pelos homens poderosos. É nesta época que surgem as boinas, na Itália, constituídas por uma peça circular, de tecido franzido lateralmente, contendo uma faixa por onde passava um cordão ajustável.



Durante a Revolução Francesa (1789 - 1799), surgiram os chapéus de copa alta de formato côncavo, que se desenvolveram até darem origem às cartolas. Em 1900, o chapéu de feltro, de lã ou pêlo era o mais popular, aparecendo alguns anos depois os chapéus de palha, os do tipo marinheiro, etc.


Após a Revolução Francesa (1800), surgiram os gorros com abas largas, dotados de uma fita ou faixa que dava um nó abaixo do queixo. Em 1860, esses gorros foram substituídos por chapéus de tecido ou outros materiais que eram presos à cabeça com alfinetes ou grampos. No início do século XX, os volumosos penteados da época originaram chapéus de grande dimensões, que cobriam os penteados.

Contra o sol, contra o frio, contra o vento, ligado a cargos ou profissões, o chapéu é também um acessório importante de vestimenta para caracterizar a personalidade de uma determinada pessoa através de suas diferentes formas, materiais e cores.

Alguns nomes de chapéus e acessórios para a cabeça: Barrete, boina, boné, bicorne, capuz, carapuça, chapéu de coco, chapéu de cozinheiro, chapéu de palha, coifa, gorro, panamá, touca, tricórnio, turbante, véu…

Chapéus famosos: Quem não se lembra do chapéu do Charlot? E do chapéu de Fernando Pessoa? E do chapéu de Napoleão? E dos chapéus dos irmãos Dupont e Dupond das Aventuras de Tintin? E do chapéu do Sherlock Holmes? Tantos…tantos…

E quem se lembra de uma canção que fala de um chapéu? " O meu chapéu tem três bicos..."

E quem conhece uma frase que ficou célebre no cinema português do anos 40?



11 comentários:

Francisca disse...

oi professora, é mesmo verdade há uma variedade de chapéus que nem nós imginamos!!!!
Os chapéus estão muito originais!
Bjs kika

Anónimo disse...

Olá professora, os chapeus estão muito giros não estão?!
É pena não ter fotografado o meu.....

Um beijinho grande Margarida Paula


E bom fim de semana

jardimdasletras disse...

Olá garotas!

Os chapéus estão giríssimos, é verdade.
Eu fotografei-os ao acaso, Margarida, pois eles não estão identificados por aluno, só por turma. Sabes, aquele lugar onde estão expostos é complicado de fotografar, porque do lado direito há uma grande entrada de luz e também porque tenho que tentar fugir a alguns objectos pouco estéticos para a fotografia, como por exemplo o dispensador de água... É difícil encontrar um local ideal para expor os vossos trabalhos e fografá-los também. Mas que alegram aquela passagem é verdade!
Beijinhos, meninas, preparem coisas giras para receberem os vossos colegas ; )))
Lígia

Lourdes disse...

Olá,
Também eu partilho da vossa opinião pelo que vi através da objectiva da professora Lígia, os vossos chapéus estão muito giros e originais. Espero poder vê-los ao vivo na terça feira quando vos visitar com os meus alunos

beijinhos Lourdes

jardimdasletras disse...

Olá Lourdes!

Giro, giro era cada um de nós ter um chapéu na cabeça no dia da rece(p)ção à vossa turma... Mas tínhamos que desmontar a exposição e não dá...:)))
Cá vos esperamos!Até terça! Bjs
Lígia

eli disse...

"Chapéus há muitos", como lá diz o outro, mas estes...uau! tiro-lhes o meu (chapéu)!
Morreria de inveja, se não considerasse ser este um sentimento menor, pouco digno, porém... ai, quem me dera, pelo menos, podê-los ver, «claramente vistos», de muito pertinho.

Voei até aqui pelas asas da Lourdes, adorei!

Parabéns. Gratíssima,

eli

jardimdasletras disse...

Olá Eli!

Pelas asas da Lourdes viaja-se bem...Obrigada pelo seu comentário!
Eu gosto de chapéus e boinas e bonés ( menos de apanhá-los...)e estes são uma tentação. Dá vontade de parar por ali um bocadinho e experimentar uns quantos...
Apareça sempre que lhe apetecer.

Lígia

francisca 6ºc disse...

oi professora passei pelo o blog para ver se havia novidades...
boa páscoa ...
bjs kika

jardimdasletras disse...

Olá, Kika!

O tempo tem sido escasso, já que estamos em avaliações e há muito para fazer na escola. Logo que esteja despachada, quero ver se ainda ponho qualquer coisa sobre a visita dos colegas da 6ºH... Depois... descanso!
Boa Páscoa para ti e família, beijinhos e diverte-te nas férias!
Lígia

Anónimo disse...

Olá, professora!!
Os chapéus são uma boa maneira de decorar a nossa escola.
Como estão a corer as férias?

beijinhos, Rita do 6ºC

Lígia disse...

Olá, Rita!

Finalmente o tempo mudou convidando-nos a aproveitar o melhor possível o tempo de férias. Foi o que fiz nos últimos dias. Agora é tempo de reorganizar as coisas para o recomeço da nossas actividades. Aproveita bem este Domingo!
Beijinho e até amanhã!