Les livres jaunes de Vincent van Gogh

23 de Abril
Dia Mundial do Livro
«O Pequeno Pintor sabe que os livros às vezes sabem muito mais do que nós supomos que eles sabem. Abre o livro e viaja nele como se viajasse à proa de um barco enfeitado com as fitas coloridas do mês de Maio.
- Gosto que penses que sou barco - diz-lhe o livro, balançando para os lados, como se fosse um barco a sério.
O pequeno Pintor respondeu-lhe:
- Leva-me até ao fim das tuas páginas.
E o livro leva-o. Quando chega a uma baía sem nome, pára para descansar. Poisa-lhe uma gaivota dentro das páginas e ele sente cócegas e ri muito. Quando a história acaba, o pequeno pintor e o livro aprenderam mais uma viagem.»
José Jorge Letria, in " Na rota das palavras", Fundação Calouste Gulbenkian
.................................................................................................................................................................
Quanto a mim, andava há que tempos num namoro de olhares sempre que passava pela estante cá de casa e calhava vê-lo... Aguardava, a cada dia, a disponibilidade de que não disponho mas que gosto de ter, para me atirar ao último livro de um dos meus autores preferidos - Richard Zimmler- porque sei como é difícil parar quando abro as primeiras páginas. Já está! Tal como "receava" fui "mordida" no primeiro capítulo quando me apresentaram a Sophie de "A sétima porta".
Boa noite e boas leituras!

2 comentários:

Anónimo disse...

Está muitoooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo giro este dia mundial do livro........................................
Bjs Margarida

Lourdes disse...

Quando a leitura é incentivada desta forma corremos para o porto para não perder o barco para fazemos a viagem que nos levará até à última página.

São muitos os pintores que pintaram livros e gente que lê, os grandes mestres como Van Gogh sabiam que o livro é um amigo que nos pode levar ao sonho e à utopia.
Um beijinho Lourdes