Homenagem a Ruy Belo na Biblioteca das Caldas da Rainha

Sábado, 5 de Abril


E TUDO ERA POSSÍVEL

Na minha juventude antes de ter saído
da casa de meus pais disposto a viajar
eu conhecia já o rebentar do mar
das páginas dos livros que já tinha lido

Chegava o mês de maio era tudo florido
o rolo das manhãs punha-se a circular
e era só ouvir o sonhador falar
da vida como se ela houvesse acontecido

E tudo se passava numa outra vida
e havia para as coisas sempre uma saída
Quando foi isso? Eu próprio não o sei dizer

Só sei que tinha o poder duma criança
entre as coisas e mim havia vizinhança
e tudo era possível era só querer

Ruy Belo, Homem de Palavra[s]Lisboa, Editorial Presença, 1999 (5ª ed.)


2 comentários:

Anónimo disse...

Hello professora que bela noite que está hoje não acha? Na minha opinião acho que a noite está boa!
Adorei este poema em homenagem ao Ruy Belo como a professora sabe eu nunca ia dizer que não gostava do poema se eu adoro poesia...
A poesia inspira-nos, ficamos alegres, bem dispostos, vontade de sonhar, de correr, de saltar, de sorrir, cantar como os pássaros, voar como as gaivotas,de nadar como os golfinhos e os peixes we muito mais...
Adeus...

Anónimo disse...

Este comentário que eu mandei agora é meu. bjs Margarida